Eu te prometi um agora, não um pra sempre!


Vivo de vontades repentinas; quero muito, não quero tanto, quero agora, não quero mais. Enjoei. Nada melhor do que viver a vida impulsivamente, porque acreditem, nossos impulsos são nossas reais intenções. Sabe aquelas vontades que te pegam de surpresa? E que muitas vezes você desiste porque temos a mania de pensar demais? Então, essas são as melhores vontades.

Vontades loucas, absurdas, ideias idiotas. São delas que você vai se lembrar. Acordar arrependida? Que nada, eu acordo querendo de novo, e de novo, e de novo... Nada melhor do que ser livre para tomar suas próprias decisões. Tá com vontade? Faz. Se arrepender é melhor do que nunca saber como teria sido.

Se tenho vontade de fazer algo, eu faço sim! E daí? Que se danem as consequências e a máxima de que o mundo dá muitas voltas, afinal, não acredito que eu vá ser condenada por viver do jeito que julgo certo, do jeito que me faz feliz. Sou livre o suficiente para escolher qual será minha próxima loucura. Ainda bem que nunca precisei de ninguém além de mim mesma.

Às vezes tenho vontade de sumir,  sair por aí sem rumo, correr pela chuva, abraçar o primeiro estranho que aparecer, dar o fora naquele cara legal e de correr atrás daquele canalha. Vontades que não possuem explicações e que eu não procuro explicar. Se pensarmos muito sobre nossas atitudes acabamos não fazendo nada. 

Nunca me dei bem com pessoas que se preocupam muito com o futuro, será que dá pra parar de pensar no amanhã e viver o agora? Quem sabe amanhã eu não te acorde com um café da manhã na cama ou com um bilhete de adeus na cômoda? Quero pessoas que vivam o agora intensamente, que se joguem na vida de cabeça sem pensar nas consequências. Quero menos "E depois? E amanhã? Será que vamos dar certo?" e quero mais "Vamos fazer uma loucura hoje?". Esquece o amanhã, ele vai vir de qualquer jeito, não importa seus planos, suas metas e suas listas metódicas. O amanhã vem. E se ele tiver que dar errado, vai dar. Mesmo que você o tenha planejado meses antes.

Há quem se incomode com meu jeito despreocupado de ser... Mas quer saber? Eu não me importo. Na verdade eu não me importo com nada. Eu quero hoje, agora. Amanhã? Pode ser que não, sempre fui meio inconstante mesmo. Quer viver ao meu lado? Vem cá, mas sem essa de acreditar em pra sempre e de querer planejar como será o nosso casamento, por favor.

Eu te prometi um agora, não um pra sempre. 

_________________________________________________________

Gostaram do texto? A autora é a Isabela Freitas, o seu primeiro livro "Não se apega, não" será lançado dia 28 de agosto. Ansiosos? 
Beijos

2 comentários:

  1. Seguindo o seu blog http://vintage-garota.blogspot.com.br/ este é o meu se quiser seguir *-*

    ResponderExcluir